Dilma: o brilho da eloqüência era fogo fátuo, fugaz e adúltero…

01/05/2011 por blogdojua

… o idealismo, bazófia hereditária de uma Nação sem caráter

E reinava então a Política ministrada por duas irmãs: a Velhacaria e a Avareza. A Ignorância, o fanatismo, a fúria, a imbecilidade, o comodismo, a omissão circulavam sob suas ordens; a Pobreza (de espírito, sobretudo), seguia-lhes o rastro; a Razão ocultava-se num poço, como a Verdade sua filha.

Resultado de imagem para irmãs   Velhacaria e Avareza.

Ninguém sabia onde ficava esse poço, e, se o farejassem, ali teriam descido para degolar mãe e filha. Dona Zé-Dilma desconhece Desiderius Erasmus Roterodamus e, ao mesmo estilo de seus antecessores, subiu ao trono com a pecha de anti-imperialista. Sob esse estandarte ela explodiu, matou, assaltou.

Tão logo sentiu-se segura no assento imperial, esqueceu- se do discurso e tal quais seus zés antecessores, mostrou que o brilho de sua eloqüência era fogo fátuo, fugaz e adúltero, e o idealismo bazófia hereditária de uma Nação sem caráter, fulgor nativo de mais um grandioso embuste. E mãe e filha, razão e verdade, chafurdam no fundo do poço.

Resultado de imagem para fogo fátuo

Tais são os arcos e os troféus no fementido triunfo; tal foi então a nossa enganada e enganosa alegria; e tão verdadeira era a nossa dor, e tão bem fundada a nossa desconsolação, que aflorou aí a outra parte o anjo, de tão desmedida esfera (Gen.31), e as Lágrimas, por não as tê-las verdadeiras, chorava-as fingidas, diria Padre Antônio Vieira.

Convenceu-se, então, que os Estados Unidos não são imperialistas, mas a verdadeira encarnação do Bem, na certeza de que garantirá sua segurança e permanecerá fiel à sua missão moral, garantindo a sua e exportando a democracia, se necessário pela força, com seus fundamentalistas cristãos, corrente hipócrita que assola o mundo e o Brasil, e o seu ridículo presidenta.

E bem ao estilo Friedrich Nietzsche, as virtudes de Dona Dilma têm seus privilégios, como o de levar seu próprio feixezinho de lenha para a fogueira do condenado… No presente, a Líbia, país que o Brasil estabeleceu sanção em obediência “em favor da democracia e contra os abusos do ditador”, à fantasiosa ONU, “aquela coisa lá de Nova Iorque”, nas palavras de Charles De Gaulle.

Não sabe, não quer saber e tem raiva de quem sabe que os idealizadores de um domínio total dos povos, da implantação do governo único mundial, têm como base política externa o controle dos recursos e riquezas em todo o mundo, incluindo a Líbia, cujo mal é ter moeda própria, ser rica em minerais e promover um socialismo que deu certo, onde todos têm casa, alimentação, escola e saúde, garantidas. E isso foi feito no Brasil, pacificamente, pelos zés antecessores, traidores e entreguistas, como FHC.

Impostura. Como a premissa da sua mentirosa oratória foi a existência de um “povo” capaz de assumir a soberania do Estado, mas sabedora de que não existe tal povo, e que as massas de pobres e ignorantes não tiveram, até hoje, capacidade para governar, apenas trocam de pastores… A presidenta, em deslavada face, após o ato de represálias ao povo líbio, seguiu em faustosa caravana para a China.

China dos mais absurdos abusos de poder. Éden da pirataria. Paraíso das falsificações. Jardim das delícias da exploração humana. Mas, no olhar estrábico da hipocrisia, nada disso é verdade. A verdade, cujo esconderijo só ela sabe, é que é um exemplo de progresso material, não importando a vida humana, não importando os meios. Não importando a impostura, o fingimento, a simulação, a falsidade. A ditadura que ela só vê, por conveniência, na pequena Líbia.

 É “culto da incompetência”, de Giuseppe Ingegneri, que não depende do regime político, mas do clima moral dos decadentes…, pois um povo que cultua um governante medíocre é porque não sabe conceber um superior. E nunca saberá, pelo visto.

E de Zé em Zé, nos firmamos como eterno Zé-Povinho, o Zé Mané, incapaz de observar que somos fantoches de bonifrates cujas funções principais são enriquecer, fustigar, explorar, mandar e… Cegar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s