Pequena lição de história – fhc e lula e o fabianismo e a destruição do Brasil

BlogdoJua – 26-11-2016
Os dois lados de uma mesma traição: Bolcheviques e Mencheviques. Tratemos os primeiros como petistas e os segundos como tucanos, nas devidas proporções, claro, com o mesmo fim, em métodos diferentes.
O Diálogo Interamericano de fhc é tão comunista ou neomarxista ou fabianista e, sobretudo, golpista, quanto o Foro de São Paulo. 

 Resultado de imagem para sociedade fabiana marxismo

Todos os estragos que sentimos hoje, sociais, morais, éticos, de caráter, impunidade, são resultados do que ocorreu lá atrás. Frutos podres. Legados de fhc. O que lula, dilma, seus comparsas fizeram, foi piorar a situação. Mas a base não é deles.

O que se faz em um País do tamanho do Brasil, não tem reflexos imediatos. Leva tempo. E o tempo das ervas que fhc, o traíra, plantou, chegou. E ela se espalhou.

Enquanto se polariza carimbando lula petismo de esquerda e fhc e súcia de direita, o primeiro é padroeiro da sinceridade perto da hipocrisia dissimulada do coisa ruim.

O pulha mor, fhc, segue os ditames de um subproduto marxista, a sociedade Fabiana.

OS PIORES INIMIGOS do BRASIL são os tucanos de fhc, o traíra. Não são os petistas ou quaisquer outros istas. Não que sejam santos. Mas são menos dissimulados. Não falemos aqui das roubalheiras. Com fhc e sua gangue não foi diferente, além de delapidar tudo. A diferença é que petistas estão sendo punidos e os tucanos continuam voando livres, fazendo poses de honestos.

O sujeitinho mais tralha da história do nosso País é fhc. Joaquim Silvério dos Reis. Calabar ou qualquer outro da mesma laia merecem letras maiúsculas perto desse desprezível. Menos desonrados do que esse farrapo. Conheça mais traidores aqui:

Brasil, celeiro dos traidores.

Além dos malfeitos fhc, lula, psdb, pt, são unidos por outras ignomínias. Mas o que os uniriam ao imperador romano, Quintus Fabius Maximus, Aníbal, à II Guerra Púnica e à Revolução Russa?

Comecemos pela Revolução Russa. Vamos dar uma esticadinha lá pelos anos 250 aC. Uma rápida passada por Londres, no final do século 19. Até aterrizar na esbórnia e espiar dois golpistas de fhc e lula. O que os unem e o que os separam. E suas tropinhas, claro, ambos ditos socialistas.

Revolução Russa

Resultado de imagem para bolcheviques e menchevique

Primeiro ato para ambos, incinerar por completo a realeza. Os Romanov. Com eles, todo o passado. A história, as tradições, a cultura, a estrutura, as instituições, família. Tudo. Reduzir tudo às cinzas. Criar uma cultura ou seja lá que nome deram ou queiram dar.Duas alas, com o mesmo objetivo, disputaram a tomada do poder na Rússia dos czares. As duas comunistas. Ou socialistas, como queiram. Com métodos diferentes. Eram os bolcheviques menchevique.

Bolchevique, lula e menchevique, o trairão fhc

Respeitando as devidas proporções, coragem e capacidade, compare-se bolchevique a lula e seu pt e menchevique a trairão fhc e sua gangue tucana.

Os bolcheviques sustentavam a tomada do poder e a implantação socialismo-comunismo na marra. Na violência. Imediatamente seja lá como for. Daí, como fizeram, confiscar tudo. Propriedades, fábricas, fazendas, e morte aos “burgueses e reacionários”. Lembra os clamores de alguns politiquinhos da esbórnia?

Os mencheviques (que também se auto rotulavam social-democratas, coincidência, tucanada?) defendiam uma abordagem mais gradual, não-violenta e não-revolucionária para o mesmo objetivo. Dissimulado. Ficavam no muro, ao estilo tucano. Para esses, a liberdade e a propriedade deveriam ser abolidas gradualmente. Destruindo, desmoralizando, abandonando, achincalhando, enferrujando, derrubando as instituições tradicionais ou capazes de se opor.

Os bolcheviques venceram a revolução russa e implantaram o terror. No entanto, após cometerem crimes inimagináveis, eles praticamente desapareceram do cenário. Tipo revolução francesa.

Um foi matando o outro até o autoextermínio total. Se aqui mataram poucos, um foi roubando o outro. Os mencheviques ocuparam a vaga. Tipo treme temer. E fizeram o que fizeram durante 80 anos na extinta União Soviética. E não apenas seguem vivos como também se fortaleceram e se expandiram, e estão no poder de boa parte dos países ditos ‘democráticos’.

Estratégia das tesouras

Resultado de imagem para Estratégia das tesouras

A articulação dos dois socialismos era chamada por Stalin de “estratégia das tesouras”. Consiste em fazer com que a ala aparentemente inofensiva do movimento (tucanos de novo) apareça como única alternativa à revolução marxista, ocupando o espaço da direita de modo que esta, picotada entre duas lâminas, acabe por desaparecer. Como foi feito aqui. Sobra um aqui, outro ali, mas são alvo de deboches, para completar o serviço sujo. São atacados de machistas, homofóbicos, poluidores, elite, o diabo.

Ademais, a não ser pelo fato de que o primeiro – tucanada – roubava por atacado e os outros, petezadas (também) no varejo, não há diferença básica entre ambos. Ao contrário, abundam as similitudes. Sendo os tucanos piores, pois são dissimulados. Mais fabianistas do que o concorrente.

Socialismo Fabiano

Ambos seguem o socialismo Fabiano. Ambos obedecem ao mesmo chefe. Ambos seguem a mesma cartilha. Ambos dissimulam. Os que os cercam são figurantes ávidos por alguma boquinha. Uns trocados. Um ar de poder. Uma oportunidade de roubar impunemente.

Para entendermos o que essa coisa estranha que ninguém ouve falar, voltemos ao ano 250 antes de cristo.

250 anos antes de Cristo

Naquele época, Roma vivia às turras com um tal de Aníbal. E esse moço não era fácil. Fustigou Roma por anos. Até cercá-la. Todas as tentativas de mais de um imperador de espantar o invasor eram frustradas pela valente resistência histórica de Aníbal.

Pois bem. Aí surgiu um sujeito chamado Quintus Fabius Maximus, general da república romana (275-203 a.C.). Além de “Verrugosus”, devido às verrugas na face, Fabius Maximus entrou para a história com o apelido de “Cunctator” ou, o protelador, o que adia, referência à sua tática para combater Aníbal durante a segunda Guerra Púnica comendo pelas beiradas, no popular. Devagar e sempre. Sem querer querendo. Assobiando como quem não quer nada. Dissimulando.

Quintus Fabius conseguiu derrotar Aníbal adotando a estratégia de não fazer confrontos diretos e em larga escala. Os romanos estavam calejados de tantas surras. Com engodos aqui e ali, sem assustar, apenas com pequenas e graduais ações, Quintus foi…. foi…. foi… até que pá! Pegou Aníbal. Absorto, tranquilo, com a calça na mão. Era tarde pra vesti-la. E Quintus gritou, lá de longe: toma, distraído!

Quintus e “lulinha, paz e amor”

Em suma, Quintus Fabius Maximus evitou o confronto aberto. Fingiu-se ser diferente daquilo que realmente era. Fustigou, fatigou seus oponentes com táticas procrastinadoras e cansativas, manobras enganadoras e assédios contínuos.

Lembram-se das falácias do traidor fhc? Recordam da maravilha que era antes de ser eleito? Ou a mudança de tática de lula e pt que, depois de ser escorraçado várias vezes nas urnas, em campanhas agressivas, adotou como lema o lulinha paz e amor e derrotou os inimigos?

Destaque-se que, nesse caso, não se trata de inteligência estratégica petista. Trata-se de seguir a ordem. Quem não se ajoelha, não reza pela cartilha, não leva as graças do poder.

E que tem a ver Quintus, o cunctator, com fabianismo?

Quintus Fabius, revela seu nome, era da família Fabia. Membros da gente Fábia (gens Fabia, em latim), uma das mais antigas, tradicionais, importantes de Roma daqueles tempos. O “protelador” entrou para história, não apenas por derrotar Aníbal, mas também pela estratégia que tornou isso possível. Paz e amor….OSIDADE. Com engodos.

2000 anos depois, Londres

Roda o filme e vamos pra Londres tempos depois da revolução industrial. Época de Marx, Bernard Shaw, h.g. Well, Beatrice Webb, do financiador de Marx, Friedrich Engels, rico industrial alemão e tantos outros.

É aí que encontram-se as raízes do menchevismo ou do socialismo paz e amor (depois lhe arrebento). Não na Rússia de Lênin. Sim! Sim! Sim!, em Londres, 1883, quando se criou a Sociedade Fabiana., liderada por um cidadão chamado Hubert Bland.

Coincidentemente, essa sociedade nasceu no mesmo ano em que morreu Marx. O intuito, promover as ideias do filósofo alemão por meio do gradualismo. Aos moldes do imperador romano. Pelos cantos. Sorrateiro. Um subproduto do marxismo. Assim, como fhc é um subproduto de esterco.

A meta da sociedade fabiana, “condicionar” a sociedade por meio de medidas graduais, evitando incitar os inimigos do socialismo, tornando-os menos combativos. Estão vendo aí fhc e seus tucanos?

Os fabianistas só deixam o marxismo um pouquinho de lado, mas só um pouquinho, quando o assunto é conceito economia pública. Aliás, muito complicado. Deixemos de lado. Mas lembrando que o nascedouro do Partido Trabalhista foi aí, com os fabianos. E até hoje ele está lá, na Inglaterra, jurando que não é marxista.

Na teoria. Na prática, a finalidade é a de promover a gradual difusão e implantação do socialismo, entendido como fim das injustiças econômicas e sociais da sociedade burguesa e capitalista. Um comunismo disfarçado.

Mentiras e mentiras

Resultado de imagem para fabianismo marxista

Cruzando os dedos, dizem rejeitar a doutrina marxista e, especialmente, a sua imposição por meio de revolução violenta. A ideia básica é o fabianismo, considerando o método herdado do imperador romano. Lento e gradual. E com um monte de mentiras, engodos, tramas e utopias no meio. Para confundir, claro.

Liquidar com o capitalismo implantando o socialismo com engodos; com progressivas ‘reformas’, dando início ao socialismo no contexto da sociedade capitalista. Esse é o fim, engendrado pelos meios.

Os capitalistas e as sociedades secretas

E os capitalistas ingleses? – ah, eram, e são, os principais interessados. Pagavam a conta. E ainda pagam via as sociedades secretas ou pulhas famosos milhardários, como os Rothschild, Rockefeller ou via clubes manipuladores, como o de Roma ou o de Bilderberg. Esse socialismo de embustes fica claro, evidente, se expõe à luz nos sujeitos e sujeitas que comandam a união europeia. Dispensam exemplos.

Enfim, pelos donos do mundo. Enganam tanto, que usam aqueles que lhes são contra como difusores de suas ideias e implantadores de seus planos demoníacos. Intelectuais, jornalistas, professores, escritores “revolucionários” partidinhos políticos e coisas que tais. Incautos fazendo a cabeça dos mais incautos ainda.

Tipo sapato branco. Lindo. Nos pés dos outros….

Voltemos aos ingleses do século 19. Os ricos. Os ricos foram os primeiros a entrar na dança e apreciar a música. E os fundadores, “socialistas de carteirinha”, trataram logo de virar capitalistas, enriquecerem, encherem da bufunfa e, claro, mais fortes ainda para defender e implantar o socialismo… pros outros, claro. A moda, como se vê, não mudou. Fhc, o traíra, e seu riquíssimo patrimônio para alguém que jamais trabalhou ou produziu algo, prova e comprova….

Jurando não serem marxistas, seguiram e seguem a cartilha em relação a “gentalha”. Ou seja, nós, a maioria. Sabem que classe operária – ou os pobres mortais – nosotros –, é facilmente controlada organizando a bagunça e profusões de promessas de uma maior fatia dos recursos. Isso é o cerne de “o manifesto do partido comunista” (1848), livro de Karl Marx e de Friedrich Engels. Marx, como dito, era pago, financiado, pelo parceiro, rico empresário têxtil alemão.

Resultado de imagem para fabianismo marxista

O OBNÓXIO LACAIO perambulou pelas sarjetas mundo à fora durante um bom período de sua vida mulamba, sem importância, sem coragem, preguiçoso, como um zero à esquerda, também na esquerda, ele se mandou para o Chile e vagabundeando pelo mundo fantasiado de “refugiado”. ‘Exilado dos governos militares do Brasil’. Mas nem isso. Não representava nada. Apenas um execrável desprezível.

Nesse tempo “lá fora”, fhc, o malquisto, foi se aperfeiçoando na arte de enganar e roubar. Roubar tudo, até ideias e ideais, como fez com as do mineiro, marxista, professor, escritor, exilado de verdade, Ruy Mauro Marini, já falecido. Nesse caso, contou com a ajuda de zé serra, comparsa, cúmplice de antiga data para afanar a “Dialética da Dependência”. Sempre dependendo da criatividade alheia.

Pois bem. Quando os governantes militares acharam por bem devolver o poder para os assaltantes, traidores, os proditórios republicanos, o charlatão fhc, “professor” aposentado aos 37 anos, se assanhou todo.

Chegara a hora dele trair e entregar não a companheiros e comparsas, mas o País todo. A Nação completa.

Internacional socialista

No caminho, não os militares. Mas Brizola. Esse conquistou o “direito” de representar a Internacional Socialista no Brasil. O traidor mor, inconformado, procurou os “fabianos”, e é na organização que ele se apoia.

Com uma grande diferença. Enquanto os fabianos, normalmente são patriotas, nacionalistas, defendem suas ideias e ideais, mas, sobretudo seu país, fhc faz ao contrário. Defende as ideias e ideais dos outros, mesmo porque não os tem próprios, e ENTREGA o seu país.

Fhc, um subproduto de um subproduto do marxismo

Esse asqueroso está diretamente ligado ao marxismo moderno, amparado, na Sociedade Fabiana. Ele, um subproduto desse subproduto marxista, é essência de nossa total decadência. Em todos os sentidos.

Ele desmantelou todo o País. Ele carcomeu as nossas instituições. Destruiu toda a história. Prostituiu a Justiça. Desintegrou uma nação. É um cancro.

Fhc criou desatinos como cotas raciais e tantas outras aberrações. Foi esse estrume que ajudou a criar, fortaleceu, estabilizou o MST como o mais expressivo movimento em todo o continente.

A sua falecida mulher, que ele traia também, descaradamente, era a fornecedora da subsistência básica do nascedouro dos chamados Sem Terras. Uma das vias eram e ainda são, as famigeradas ONGs.

Marxismo nas escolas

Foi esse aleivoso que criou os embriões para a introdução maciça da propaganda marxista nas escolas. Este pilantra destruiu todas as bases morais, éticas, culturais, tradicionais do País.

Implodiu as instituições. Quando já estava todo esfarrapado e seus golpes começaram a vir a tona, saiu de cena e entregou o poder para outros da mesma laia, até tudo atolar no excremento putrefato da insensatez republicana marxista.

É aí que ele reaparece com a sua gangue como salvadores da pátria, ostentando o rótulo de “direitistas”, para continuar a enganar, ludibriar, trair, roubar e “socializar” à moda dos traidores. Dos crápulas.

Fhc é um falsário. É o papel higiênico do sistema mundial de controle. É pulha. Mercenário. Mascate da velhacaria.

Alguém contou para ele e ele, como falsificador emérito, aprendeu que, como dizia Gustavo Corção, “praticamente só existe a esquerda”. “Direita” é aquele que tem coragem e capacidade de pensar e se posta contra seja lá quem for o esquerdismo e seus desatinos.

Encontros secretos de lula e fhc nos EEUU – Foro de SP e Diálogo Interamericano

É do próprio traíra mor, fhc, a declaração de que o seu partidinho, psdb, não tem divergências ideológicas ou estratégicas com o pt, que entre eles não há senão miúdas disputas de poder (inevitáveis, como os bolcheviques menchevique) e que os objetivos finais de um e de outro são exatamente os mesmos…

Resultado de imagem para FABIANISMO FHC LULA

Encontros secretos entre o chefe do pt e o chefe dos tucanos, selaram acordos, como para o surgimento de organizações, conhecidas como Foro de São Paulo e o Diálogo Interamericano. Lula com o primeiro, fhc, com o segundo.

O Diálogo Interamericano de fhc é tão comunista ou neomarxista ou fabianista e, sobretudo, golpista, quanto o Foro de São Paulo. Duas organizações internacionais implantadas pelos neocomunistas e pela nova ordem mundial para controlar o mundo e disseminar ditaduras.

Fhc o grande capacho da social-democracia, do fabianismo marxista, é padrasto da doutrina gramscista no Brasil. Com lula, em um encontro Princenton, EEUU, firmou o pacto do inferno, que deu origem ao Foro de São Paulo e aos planos para implementar o comunismo na América do Sul e no Brasil.

Diálogo Interamericano foi fundado em 1982, por iniciativa do banqueiro David Rockefeller. Sua sede é em Washington, DC.

Cabia ao traidor fhc, como serviçal da organização, fortalecer ongs, movimento “sociais” como MST; entidades de direitos humanos, ENFRAQUECER as Forças Armadas; privatizar – doar, empresas estatais, minerais estratégicos, fortalecer o neoliberalismo entreguista, eliminar focos de resistência, incluindo desarmar a população, apodrecer as instituições forçando a aposentadoria dos mais antigos, substituindo-os por paus mandados, prostituir o ensino público.

Resultado de imagem para fabianismo marxista

imitar o desenvolvimento nacional propagando a chantagem ambientalista; corrupção e liberação das transações financeiras e lavagem de dinheiro; redução salarial e submissão da sociedade, forças armadas e funcionários públicos; Disseminação das técnicas de controle mental (Stanford Institute e Tavistoc de Londres) e tudo o mais que o TRAIDOR fez e ainda pretende fazer.

Com tudo isso, e mais ainda não contado aqui, fhc consegue ser o pior dos piores. É o cancro dos cancros. O traidor dos Traidores. O crápula dos crápulas. O entreguista dos entreguistas.

E ainda é tratado como intelectual, estadista, direitista. O suprassumo dos suprassumos.

Mas como se trata de dois paus mandados, sem estrutura, pensamentos próprios, restam-lhes roubar. Roubar. Roubar. Limpar tudo. Raspar o tacho, pois chegará a hora que não haverá mais uma Nação para enganar, um PAÍS para roubar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s